Saiba mais sobre a eletroneuromiografia

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

 

eletroneuromiografia-no-Butantã-acidente-vascular-lesão-neurológica

O exame funciona como embasamento diagnóstico para o prognóstico sobre diversas alterações, e é realizado no intuito de conferir análise completa da condição do paciente, proporcionando maior assertividade no planejamento do tratamento. O exame de eletroneuromiografia pode ser feito em diferentes partes do corpo, como membros superiores, membros inferiores, face bilateral, entre outras.

Se você já sofreu de dores musculares intensas e sem motivo aparente, alteração da força ou sensibilidade provocada por um trauma ou pancada, paralisia facial, lesões nos nervos da coluna – como a hérnia de disco – então pode já ter feito ou sido solicitado uma eletroneuromiografia. Mas o que é esse exame e para que serve? Descubra essas e outras informações a seguir: 

O que é a eletroneuromiografia?

A eletroneuromiografia é um exame realizado a fim de avaliar a presença de lesões que afetam os nervos e músculos do paciente. Este procedimento também pode ser chamado de ENMG, e pode ser solicitado por médicos especialistas em neurologia, ortopedia, neurofisiologia e fisiatria. 

 

Embora a ENMG seja indicada para diagnosticar doenças de índole muscular, este exame é frequentemente solicitado para constatar lesões neurológicas. Neste sentido, é preciso ressaltar que o exame proporciona dados para diagnósticos de enfermidades do sistema nervoso periférico.

Como é feita a eletroneuromiografia

Este exame é realizado em duas etapas: a primeira é o Estudo de Condução Nervosa, também chamado de neurocondução. Ele avalia a capacidade de realização da transmissão de impulsos elétricos através do nervo. Mede as condições da condução elétrica das fibras nervosas motoras e sensitivas. Nesta etapa são realizados breves estímulos na região da pele onde o nervo passa.

 

Na segunda etapa é realizada a eletromiografia de agulha. Uma agulha pequena e fina é ligada aos fios do equipamento e posteriormente é inserida através da pele na musculatura específica que se deseja avaliar. Aqui, procura-se perceber qual o grau de funcionamento das unidades motoras e do conjunto de fibras inervadas pelo nervo. A forma como esta etapa é realizada permite a análise da propagação do estímulo nervoso ao longo das fibras musculares.

 

Indicações da eletroneuromiografia

Indicada para diagnosticar diversas neuropatias, pode ser realizada tanto eletroneuromiografia de membros inferiores como superiores. Uma lesão deste tipo pode afetar apenas um nervo (mononeuropatia) ou vários deles (polineuropatia). As neuropatias podem ser fruto de condições genéticas ou adquiridas, e podem . As causas que ocasionam o aparecimento de neuropatias são diversas, como exposição à componentes tóxicos, lesões por traumas em acidentes, infecções, uso de medicamentos, doenças do sistema imunológico, doenças metabólicas, doenças sistêmicas, carência de vitaminas, entre outras.

 

Como pode perceber, a realização da eletroneuromiografia é fundamental para o diagnóstico correto de uma doença neurológica. Contar com um rápido resultado é imprescindível, a agilidade na detecção e tratamento da doença diminui as chances de gerar sequelas, através de um planejamento acurado do tratamento. 

 

Gostou do post e precisa agendar seu exame de eletroneuromiografia? Entre em contato com a Scan Diagnóstico e tire todas suas dúvidas!





Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×